terça-feira, 27 de abril de 2010

Um prato de amor

Que engraçado, não?!
Ao observar, em uma festa,
kibes vão e vem
enchem e esvaziam pratos.
Os salgadinhos chegam e vão
e muitas pessoas fazem isso
com o amor.

O amor é criado e esquecido.
Sonhado e idealizado,
mas não levado a sério.
As pessoas se saciam de comer
então param de deglutir.
As pessoas se saciam de amor
então param de amar.
Deixam de amar,
pois não querem engordar.

Mas, como toda regra tem sua exceção
eu e minha magreza somos os mais gulosos.
Porque amor não se acaba!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Preciso de você. ♫

Ora, pois Dona Dolores!
Que dor é essa que te toma?
Quem te deu tamanha angústia?

Ora, pois Dona das Dores!
Quão indolor ficaste?
Quem apagou o tempo?

Ora, pois Dona Dolores das Dores!
Sorria, que a dor é indolor,
depois que a angústia se perde no tempo!

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Corujas

Se queres seus filhos sobre suas asas...
...basta abri-las!

domingo, 18 de abril de 2010

A triste história de um pescador

Joguei minha rede ao mar,
no intuito de pescar uma sereia.
"Só pegará peixes e tartarugas."
Me disseram.
Respondi:
"O que vier é lucro!"

Eis que a rede subiu vazia!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

"I can't see what anyone can see in anyone else, but you" ♫

É porque existem duas pessoas dentro da gente,

aquela pessoa sã e a outra apaixonada.

A sã entende as coisas como realmente acontecem.

A apaixonada, interpreta do jeito que quer.

Por isso é possivel tirar o pé do chão e cair na incerteza
entre o sim e o não.

Os famosos dilemas, causados por duas pessoas,
juntas numa só,
você e você mesmo.

Entrando em colapso, e formando o que muitos chamam
de "estar apaixonado"

.

Esses mesmos "muitos" podem achar que isso é ruim.

Mas há quem diga, que é a melhor sensação que se possa existir.

Eu digo:

É amor!

E não há o que temer,
pois uma hora,
querendo ou não,
os pés tocam o chão, outra vez!

Seja porque passou a sensação.

Ou seja porque eu, agora, tenho certeza,
que te amo!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Resposta

Do meu coração será difícil sair,
uma vez que a porta só abre do lado de fora
e você está do lado de dentro!
Esquecer já é impossível
porque o mesmo sangue que passa no coração
passa na cabeça, onde são produzidas as memórias.

E no meu guarda-roupas há guardado
um pedaço de mim!
A diferença entre esse pedaço e o meu pavio,
é que o meu pavio andava comigo.
Diferente da parte que falta de mim,
que fica em seu canto,
esperando eu abrir as portas!

Eu te prometo:
Esse "adeus" era só para o pavio,
nunca será para sempre.

Eu te prometo:
PARA SEMPRE você será a MINHA bruxinha!

domingo, 11 de abril de 2010

Adeus, Bruxinha!

Estava eu lendo meu livro chato para a prova chata!
Estava eu com meu pavio.
Sim, do verbo "não está mais!"
Portanto, digo adeus aquela que eu lembrava quando rodava o pavio.
Mas, sei que continuo sendo sua bota preferida!